Acesso a Informação

Parceiros e Órgãos

Telefones úteis

Mídias SDA

Alimentos produzidos no Ceará lideram queda de preços no setor de hortaliças da Ceasa
Ter, 14 de Fevereiro de 2017 13:50

O Índice de Preços da Ceasa Ceará (IPCE) registrou em janeiro uma queda de 15,26% no setor de Hortaliça-Fruto. Os alimentos que influenciaram a redução do índice de preços foram: o pepino com queda de 41%, a vagem com 40,21%, a tomate com 34,05%, o pimentão com 20,64% e o feijão verde com 12,50%. Todos estes produtos são produzidos no Ceará. 

As boas colheitas ocorreram na principal zona produtora de hortaliças do Ceará: Serra da Ibiapaba e Cariri, impulsionadas pelas precipitações do início do ano. As regiões colaboraram com o aumento da oferta destes alimentos no mercado e consequentemente a queda nos preços. Conforme Odálio Girão, analista de mercado da Ceasa, grande parte das hortaliças comercializadas na Ceasa são produzidas no Ceará e o bom desempenho dos plantios nas regiões produtoras influenciaram positivamente na economia do estado. 


Segundo ele, o pepino e o pimentão, por exemplo, são produzidos nos municípios de Tianguá, Guaraciaba do Norte e São Benedito, assim como o tomate. Já o feijão verde provém do município de Brejo Santo, no Cariri e Região Metropolitana de Fortaleza. Ainda de acordo com Odálio Girão, em relação ao feijão verde, o mercado da Ceasa aguarda também uma boa safra da Região do Maciço de Baturité, nos municípios de Ocara e Barreira em um prazo de 20 dias.

Outro setor que apresentou queda foi o da Raiz, Bulbo e Rizoma: 3,99%, os produtos que mais diminuíram os preços foram: batata inglesa 13,59%, alho 12,94%, batata doce 10,56% e aipim 9,48%. Odálio explica que a batata inglesa comercializada na Ceasa provém dos estados de Minas Gerais, Bahia e São Paulo. O alimento está em plena safra e, portanto, com o aumento da oferta o tubérculo apresentou redução de preços.

Já o alho produzido na China, Argentina e em pequena parcela do estado de Minas Gerais também entrou em maior volume na Ceasa e apresentou redução no índice em relação ao mês anterior. Já a batata doce, que apresentou queda de 10,56% é produzida no Ceará, nos municípios de Tianguá, Pindoretama e Cascavel.

Em contrapartida, o setor das frutas registrou um aumento de 9,03% diante da entre safra de produtos com intensa demanda no mercado que é o caso da banana prata com aumento de 62,46%, laranja pera com 42,41% , o coco verde com 22,17% e a manga Tomy com 21,52%.


Índice de Preços da Ceasa Ceará



Fonte: Governo do Ceará 


Assessoria de Comunicação Secretaria de Desenvolvimento Agrário

Aécio Santiago –   Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

André Gurjão –   Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Bruno Andrade -   Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Marina Filgueiras –   Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.  


 

Calendário

Decembro 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
26 27 28 29 30 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6